Cabo Video Componente Injetado Dourado 5 Metros

Código: JC03256
2x de R$ 21,14
R$ 42,28
ou R$ 40,17 via Boleto Bancário
Finalizar Estoque: Disponível
  • R$ 40,17 Boleto Bancário
    • 1x de R$ 42,28 sem juros
    • 2x de R$ 21,14 sem juros
    • 1x de R$ 42,28 sem juros
    • 2x de R$ 21,14 sem juros
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.
Ninguém quer saber de televisores antigos ou monitores com baixa qualidade de imagem, afinal, a tecnologia oferece modernas televisões de LCD e plasma, poderosos DVD Players e monitores capazes de fornecer uma imagem rica em detalhes e com cores e contrastes naturais.

Surge então, a necessidade de entender um pouquinho sobre vídeo, cabos, conexões, resolução e todos aqueles outros conceitos que podem parecer grego para você. Hoje, no Baixaki, o assunto é Vídeo Componente. E aí, já ouviu falar disso?

Azul, verde e vermelho Para começar, vale a pena voltar um pouquinho às aulas de ciências e se lembrar de como o olho humano enxerga. Os receptores no olho reconhecem apenas as cores azul, vermelho e verde, portanto, uma televisão, por exemplo, só precisa mostrar estas três cores, já que o restante é gerado pelo cérebro humano como um espécie de cor imaginada.

Bom, se estas são as três cores básicas, faz sentido que as câmeras de filmagem gravem a imagem em RGB (vermelho, verde e azul). O problema é que para exportar vídeos para a telinha neste formato exige um custo muito alto, então, as três cores acabaram sendo substituídas pelo sinal de Vídeo Componente. Este formato consiste em três sinais de imagem: a luminância (que é a imagem preto e branco/brilho e constraste), o vermelho e o azul. E o verde, como fica? Bom, a televisão ou monitor acaba interpretando como verde a imagem restante, que não é de nenhuma das cores do Vídeo Componente. 

Contudo, como os custos de transmissão ainda eram altos, foi criado outro formato: o Vídeo Composto, um sistema que comprime os três sinais do Vídeo Componente em um só.

Apesar de ser muito comum, o Vídeo Composto possui uma qualidade de imagem inferior, já que cabe à televisão ou monitor recodificar os sinais recebidos e, nesta tarefa, informações sobre a imagem acabam sendo perdidas.Vale lembrar que por ser um cabo de vídeo, o Vídeo Componente não trabalha com áudio, sendo necessário ter cabos adicionais para lidar com isso. Imagem perfeita Atualmente, os DVD e televisões de tamanho superior a 24” trabalham com sinais de Vídeo Componente, oferecendo uma imagem com boa qualidade de cor e nitidez. Portanto, se a sua TV e seu DVD Player oferecem suporte a um cabo de Vídeo Componente, vá em frente e invista para ter a melhor qualidade de imagem analógica.O Vídeo Componente também é utilizado em monitores de quem trabalha com edição de vídeo ou desgin em geral, trabalhos em que a precisão de cores e contraste é mais que essencial. O cabo certo Muitos usuários vão às lojas especializadas em áudio e vídeo e buscam pelo aparelho de TV mais moderno, com melhor resolução e  mil funções que deixam qualquer um de queixo caído. No entanto, ao instalar a TV em casa, percebem que a qualidade da imagem não está muito boa. Antes de sair por aí reclamando da marca ou até mesmo da loja, vale a pena se informar. Não adianta ter uma televisão de última geração e um DVD Player poderoso se o cabo que conecta os dois aparelhos for de baixa qualidade. Para ter a máxima qualidade de imagem oferecida pelo televisor, é importante escolher bem o cabo utilizado e, no caso dos aparelhos analógicos, o cabo de Vídeo Componente é a melhor escolha. Vídeo Componente X HDMIAmbos representam maneiras diversas de levar a imagem de um dispositivo de mídia para a tela de uma televisão ou monitor. A principal diferença é que o HDMI/DVI leva o sinal de forma digital, enquanto o Vídeo Componente trabalha de forma analógica.

Qual a importância disso? Muitos dos modelos de televisores, aparelhos de DVD e até mesmo consoles videogames mais recentes oferecem os dois tipos de entrada e cabe a você, usuário, decidir qual é a melhor opção. E por que escolher a tecnologia analógica se pode-se usar um sinal digital que leva áudio e vídeo com qualidade garantida em um cabo só? Para começo de conversa, o sinal analógico não está tão perto do fim e, analisando bem, a sua qualidade não é tão inferior, se utilizada a transmissão por Vídeo Componente. Então se você está pensando sobre qual seria a melhor solução para ter uma imagem de qualidade em sua TV, a resposta é: depende. Isso mesmo, escolher entre Vídeo Componente ou HDMI/DVI depende das configurações da sua televisão, do seu DVD Player e do seu sistema de sua televisão a cabo ou videogame (se for o caso).Pode ser que a imagem do DVD Player fique melhor utilizando um cabo HDMI, mas, ao mesmo tempo, a imagem da TV a cabo tenha qualidade superior ao usar o Vídeo Componente. Portanto, a escolha varia muito de usuário para usuário e depende das características de seu aparelho de TV, DVD etc.→ A tecnologia HDMI já foi explicada no Baixaki, confira o artigo aqui.Em poucas palavras… O Vídeo Componente é um sinal de vídeo que comprime a imagem em dois componentes de cor (azul e vermelho) e um componente de luminância (imagem preto e branca). Utilizado para obter uma melhor qualidade de imagem de DVDs Players, o Vídeo Componente trabalha com vídeo analógico e exige cabos a parte para lidar com o áudio da televisão. Agora que você já está por dentro do que é Vídeo Componente, vale a pena tirar o manual de sua televisão e DVD Player do fundo da gaveta e descobrir quais as entradas disponíveis nos aparelhos. Assim, você pode obter melhor proveito das imagens e da tecnologia que está a seu dispor.
2x de R$ 21,14
R$ 42,28
ou R$ 40,17 via Boleto Bancário
Finalizar Estoque: Disponível
Sobre a loja

Sua necessidade é muito importante para nós, não importa a barreira, temos os cabos que você precisa. São Mais de mil tipos de cabos e conexão para atender a sua necessidade!

Pague com
  • PagHiper
  • Mercado Pago
Selos
  • Site Seguro

JCCABOS COMERCIO DE CABOS E ELETRONICOS EIRELI ­ ME - CNPJ: 26.177.524/0001-46 © Todos os direitos reservados. 2018